Crítica: Moshe

3 maio

moshe-3-cc.jpg

moshe-2-cc.jpg

moshe-cc.jpg

Depois da retrospectiva de André Lima foi a vez do Moshe apresentar sua coleção para o inverno 2007. O estilista mantêm-se fiel a sua proposta de sport e streetwear. Desta vez Moshe foi buscar inspirações na cultura árabe e judaica, principalmente de Israel, onde viveu durante os anos 90. Com isso evoca elementos de tais culturas como turbantes, lenços, ponchos e treds de lã com pingentes em forma da estrela de David, misturando-os com referências grunges, underground e militar. Muitos macacões, bermudas xadrez, calças mais secas, camisetas e camisas mais soltinhas, às vêzes sobre moletons levemente mais volumosos ou maxi cachecóis. Tudo ao som de Daniel Peixoto, vocalista do Montage, que se apresentou junto ao desfile.

Foi uma coleção bem focada no comercial, bem como as coleções anteriores do estilistas. Foram poucas as peças que se destacaram, como a camiseta branca com lenço transpassado. Sem muitas novidades, o que parece mudar é o fato do estilista estar em busca de uma nova clientela, feita não só de meninos sarados. Assim, o inverno 2007 de Moshe vem mais democrático, com peças que podem agradar desde o público underground até barbies que lotam as academias de ginástica.

Postado por Luigi Torre/About Fashion

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: