Crítica: Gustavo Silvestre

4 maio

Quem fechou o dia foi Gustavo Silvestre que optou por uma “apresentação”, como ele mesmo disse, ao invés de um desfile convencional. Numa sala anexa à sala de desfile, decorada como um estúdio fotográfico, as modelos ficavam imóveis sentadas em bancos de madeiras, ou em pé encarando a todos que passavam para analisar as roupas.

Gustavo dá ênfase ao conforto, que vem traduzido nos tecidos naturais, formas evasês e modelagens mais soltas. A cartela de cores privilegia o preto e o estilista aproveita ainda para inserir alguns looks com estética mais masculina. Porém, o que prevalece mesmo são os bordados, ponto alto de quase todas as coleções do estilista. Muito bom ver como Gustavo consegue manter seu DNA, evoluindo sem perder o estilo.

Postado por Luigi Torre/About Fashion

Anúncios

Uma resposta to “Crítica: Gustavo Silvestre”

Trackbacks/Pingbacks

  1. Vídeos: Day 1 « BlogView - 7 de maio de 2007

    […] Para ler a crítica deste desfile, clique aqui.  […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: