Fashion Rio :: Balanço do primeiro dia

5 jun

OLIVEROS DIZ: Todo mundo esgotado já no primeiro dia. O vai-pra-lá-vem-cá logo cedo e a mesmice dos desfiles, não foi nada animador. A certeza é que os birôs de estilo e tendência são as grandes referências na moda. Há algum tempo atrás, eles identificaram algumas linhas, que já apareceram no Inverno 2007 e continuam a dar sua cara no Verão 2008.

As formas são mais amplas e confortáveis, sem deixar de lado o slim fit (sequinho-sequinho), que vem do look esportivo, principalmente de roupas de ciclistas (bikers). A linha greco-romana vem forte, com um ombro só, muito drapeado, plissado e vestido-coluna. O Fause Haten apostou muito nisso, do u remember?

As cores fortes são branco, off-white, pastéis, assim como muito Azul Ives Klein, vermelho, verde e amarelo. As estampas e prints vem direto da natureza ou do oriente.

Vamos ver como isto é trabalhado por cada uma das marcas.

 redley.jpg

OLIVEROS DIZ: A Redley fez desfile OK, sem grandes saltos e nem tropeços. A moda masculina se saiu melhor, mas nada de muito novo ou emocionante. Destaque para bermuda inspirada nas de surfistas da década de 80, listrada de azul e branco e os círculos que definiam a estrutura das roupas em geral. Inspiração: oriente (confirmação de tendência 1)

BITI DIZ: Apesar de não ter conseguido chegar a tempo de ver o desfile ao vivo, adorei o que vi nas fotos. Achei ousada a mistura de cores, especialmente a gama de cinzas, para uma marca carioca de casualwear, numa coleção de verão. Tem uma certa limpeza nas formas e estampas, que me remete ao design nórdico, que considero supermega cool. Certamente isso deve à direção criativa do alemão Jurgen Oeltjenbruns, que acaba de assumir a marca. Os tons de laranja e azul, com formas geométricas, também fazem bonito.

Santa Ephigênia

 santa.jpg

A Sta Ephigênia trouxe muito drapeado, vestido-coluna, império, estampas insiradas no Jardim Botânico (confirmação de tendências 2) e se saiu mil vezes melhor do que o Inverno 2007. As cabeças de flores, criadas por Ricardo dos Anjos, foram o destaque, assim como o humor da dupla. É moda-festa e a platéia formada por clientes da marca, já separavam seus modelos. Uma dizia: “vou levar para Saint Tropez” e a outra na saída: “não é lindo aquele vestido preto drapeado??? Vou usar num jantar na quarta!!!” Eles sabem quem usa suas roupas, e isso é 70% do caminho andado.

Na série “mulher-carioca-despojada-elegante-e-inexistente”, desfilaram de uma vez só Virzi, Mara Mac e Tessuti. A primeira adora um aplique de metal. No inverno, a inspiração Star Wars, que ninguém conseguiu associar, os brilhos eram dourados. Agora, são prateados, bem metálicos, e diz que a Pérsia é a fonte. Tudo igual no fim das contas.

 virzi.jpg

De qualquer forma, é a outra aposta dos caçadores de tendências confirmada, que começou com Balenciaga, apareceu bem no Inverno (vide a Ellus) e continua verão adentro.

 mara.jpg

Mara Mac, a rainha das sobreposições com transparência, do tecido amassadinho e da silhueta fluída não mudou nada no seu estilo. E tem de um tudo: macaquinho-plissado-azul-klein, vestidinho-curto-linha-império, esportivo+tecido chic (alguém falou em Francisco Costa?), macacão-pantalona-branco…

 tessuti.jpg

Tessuti começa sexy, com drapeados coladinhos no corpo em vestidos bem curtinhos e chega sem medo nos longos esvoaçantes, tomara-que-caia ou um ombro só … viu só? Ah! sim, azul-klein, vermelho…

O dia-mesmice ainda teve Layana Thomaz e Cavendish…se alguém quiser comentar, porque os dois me deram muita preguiça…

layana.jpg 

Acima, desfile de Layana Thomaz

cavendish.jpg 

Acima, desfile Cavendish

Moda Praia estréia com Salinas

 salinas-2.jpg

Com uma idéia linda na cabeça, carnavais antigos a Salinas, conhecida pelo seu bom caimento, fez um desfile de beleza muito feia e um carnaval sem originalidade. Sainhas-babadinhos, columbinas, arlequins…hummmm!!!

salinas.jpg 

A marca trouxe de volta às passarelas Michele Alves, que já recuperou o corpão, depois de ser recente mamãe. Teve cenário lindo, todo branco de Alberto Renault e as lindas estampas de carnavais antigos, inspiradas no trabalho do cartunista e ilustrador J. Carlos, que ficaram meio perdidas.

Muito lacinho, babadinho, alguns momentos retrôs, meio anos 50, e maiôs engana-mamãe: discretos na frente e decotadíssimos atrás.  

 salinas3.jpg

Ricardo Oliveros / Fora de Moda

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: