Novos Designers

7 jun

LUIGI DIZ: De volta à Marina da Glória chega a vez dos Novos Designer apresentarem suas propostas para o verão 2008. Propostas estas que se adequam às principais tendência desta temporada. O que fica evidente é que todos estão em perfeita sintonia com o mercado, mostrando produtos bem comerciais prontos para irem para as lojas – o famoso desfile show-room.

Quem abre o desfile é Caroline Rossato, a mais comercial das três estilistas que participam do projeto Novos Deseigners, com roupas sem muita inovação e até sem uma maior sofisticação. Em sua maioria blusas bem soltas e amplas, em tons ácidos opacos, quase que desbotados, roxos e rosas, combinadas com shorts bem curtos. Vestidos com volumes nas golas ou mangas nos mesmo tons também aparecem na coleção que peca pela falta de idéias e originalidade.

FERNANDA DIZ: Achei a melhor cartela de cores até agora! Foi o primeiro desfile sem influência do wgsn na coisa do laranja (hahaha!) e usar amarelo como base é, pelo menos, atrevidinho, vai…. Acho tudo ela misturar marinho, lilás, rosa queimado e   dourado com a base amarela – pelo menos estimula gente da vida real a pensar em coordenaçãoes diferentes pras cores de todo dia!

Lucia Galeão entra em seguida, com boa coleção inspirada num poema chinês que fala sobre uma carpa que vira dragão ao subir a cachoeira. Daí vêm, não só as estampas de dragão e carpas, mas os patches – com destaque para os prateados – aplicados de forma localizada sobre golas, mangas ou em determinados pontos da roupa, simulando a pele de uma carpa ou dragão. Destaque para o look que abre o desfile, com patches e para o vestido quimono, quase envelope amarelo fluo. Apesar de ainda bem presa ao desejo de vender, Lucia consegue trazer ares mais originais e até uma certa sofisticação para seu verão 2008.

E é o universo lúdico das lembranças de uma bisavó que inspiram a coleção de Kylza Ribas. Quando li no release que as roupas buscam retratar as veste de bonecas dos anos 20, fiquei com medo de ver muito clichê. Mas, ao contrario, Kylza consegue usar todas as referências daquela época sem cair no batido. Com um ar mais “moderno” o desfile abre com looks com estampa camuflada, bem militar. Aos poucos as estampas viram patch, que ficam ótimos no vestido todo ornamentado com eles. Com muito assimetria, a estilista apresenta bom trabalho nos drapeados, plissados e pregas que usa nos vestidos, blusas e casacos, quase sempre em tecidos leves, com boas sobreposições.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: