O sal da vida

6 jul

BITI DIZ: Esta semana, postei no Moda Sem Frescura uma nota falando de uma revista inglesa de 7 anos atrás –chamada Nova– que parece mais atual do que muitas que estão nas bancas hoje! Como recebi vários emails e comentários sobre a questão da mesmice que assola a imprensa brasileira, decidi estender o assunto, aqui, na coluna de estréia.

Na minha opinião, temos atualmente 3 revistas voltadas para moda, cultura e imagem, que oferecem uma alternativa interessante à falta de criatividade do mainstream: ffwMAG, Key e S/Nº.  Gosto também de outras publicações, como a Zupi, a Soma e a Piauí, mas elas se encaixam em outros segmentos. Alguém aí conhece alguma outra capaz, de surpreender e inspirar? Eu adoraria descobrir outras opções.

sem-num-capa009.jpg

Escolhi falar, hoje, da última edição da S/Nº, editada por Bob Wolfenson e Helio Hara, que acaba de entregar às bancas sua nona edição. De início, quero dizer que admiro a dedicação de qualquer pessoa que decida publicar uma revista e distribuí-la, o que já não é nada fácil no Brasil. E a S/Nº tem uma qualidade editorial inquestionável, com textos e imagens excelentes, feitos por gente do calibre de Contardo Calligaris, Marcello Dantas, Adriana Varejão, Miguel Rio Branco, e muuitos outros.

sem-num-bester001.jpg

Nesta edição, adorei conhecer um pouco do trabalho de Roger Bester, fotógrafo inglês que trabalhou no Brasil no período de 1965 até o final do anos 70, aproximadamente. Ele colaborou com a lendária revista Realidade, publicada pela editora Abril entre 65 e 68, uma das poucas que apostavam numa linguagem visual ousada e num conteúdo editorial inovador. Acho importantíssima a redescoberta do nosso passado recente para a criação de uma identidade nacional.

Quem quiser saber mais sobre a Realidade pode ler também o texto de J.S. Faro, “A Imprensa Brasileira e a Revista Realidade”., que encontrei no site da ECA-USP.

 A foto acima, feita por Bester, foi publicada na revista Cláudia em 1967.

Mais imagens inspiradoras da nona edição da S/Nº

sem-num-vava-1.jpg“as pequenas mortes” de Vava Ribeiro e Ciro Midena

sem-num-murillo001.jpg“meus guerreiros” de Murillo Meirelles e Daniel Ueda

sem-num-gemeos001.jpg“salgêmeo” osgêmeos

sem-num-cris-close007.jpg“frutos do mar” de Cristiano e Flavia Pommianoski e Davi Ramos

Há muitas outras imagens interessantes na revista, além de textos que merecem atenção, mas eu paro por aqui para instigar a curiosidade dos leitores.

PS- A única coisa que não me empolga é a capa com Gisele Bündchen, feita claramente na mesma sessão de fotos que a campanha da Vivara (que por sinal vem logo em seguida, na paginação da revista). Explico: a Gisele é linda, a foto é linda, a capa é linda. Mas, em se tratando de uma revista alternativa, eu esperava uma visão diferente da top, algo mais inédito, como aliás, a própria revista já fez, na sua segunda edição, que você vê abaixo. Tô certa ou tô errada? Opinem.

sem-num-capa-2010.jpg

Anúncios

Uma resposta to “O sal da vida”

  1. Luigi 6 de julho de 2007 às 9:07 pm #

    Adorei o post biti!!!
    Tive aula com o Faro na faculdade, e era incrível!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: