O Império dos Mods

6 ago

picture-1.png

LUIGI DIZ: Passei o domingo inteiro em casa, só pensando no que ia escrever na coluna de hoje, para não ficar atrasada. Mas como vocês pode ver, não deu muito certo, não é mesmo? Enfim, no meio do meu “ócio” não tão criativo, deixei a TV ligada na MTV gringa, que por um milagre dos Deuses deixou o hip hop um pouco de lado e passou alguns clipes bem antiguihos, tipo do Iggy Pop ou dos Ramones, com o Dee Dee.

Hoje acordei e enquanto me trocava deixei o iPod ligado no shuffle e começou a tocar The Killers. E foi ai que surgiu o assunto desta coluna. Para quem não sabe, o The Killers, como algumas outras bandas de bastante sucesso hoje em dia, adota um visual quase que total Mod, com ternos mais ajustado ao corpo, cabelo arrumadinh, as vezes com franja… Enfim, o que fiquei pensando foi: os punks/rockers perderam lugar para os mods, ou está rolando meio que um hibridismo estético?

Antes de mais nada acho que vale explicar um pouco o que são e de onde vem os mods. Pois bem, mod é a abreviação da palavra modern, que nos anos 60 e parte dos 70 servia para caracterizar pessoas que cortam o cabelo de forma bem retinha, andavam de lambreta, e usavam ternos, camisas sociais gravatas estreitas e sapatos de amarrar de bico fino. E adivinha quem eram os principais rivais dos mods? Os roqueiros e depois os punks.

Mas no fins dos anos 70, a cultura do “do it yourself” foi crescendo e o movimento punk – que assim como os mods também nasceu na Inglaterra, quem quiser saber mais tem um post do Glauco ótimo sobre isso – os mods foram perdendo terreno para um mar de calças justas, camisetas rasgadas, jaquetas de couro e muitos adereços de metais.

Isso até os anos 90, quando com o advento dos tecidos sintéticos um revival da estética mod teve início na moda masculina. Outro fator que também contribuiu para trazer a estética mod de volta foi o estilo de Liam Gallagher, da banda Oasis, que remetia ao visual da banda The Who. Assim, ao longo de todos os anos 90, o estilo mod foi ganhando cada vez mais força, quase que fazendo sumir o estilo rocker e punk.

Já nos anos 2000, Rei Kawakubo, para Comme des Garçons, apresentou uma bolsa estilo aviação igual a usada pelo mods na década de 60, e junto com a popularização de vários grupos como The Killers, The Kaiser Chief, Pretty View e até o The Horrors – com uma tendência para o gótico – a estética mod teve seu empurrão final para um quase mainstream.

Este segundo revival dos mods teve seu ápice com as coleções de inverno 2007/08 – se bem que começou a dar sinal de sua força já no verão 2007, principalmente com Hedi Slimane para Dior Homme -, aparecendo de formas e proporções bem diferentes em diversas coleções, de Burberry à Ann Demeulemeester. Mas o melhor disso tudo, é notar que nessa reinvenção de estilos/modas, a estética mod vem com algumas referências de outras tribos/grupos urbanos, e muitas vezes, dos seus próprios rivais os punks e rockers. E viva o supermercado de estilos!

Anúncios

11 Respostas to “O Império dos Mods”

  1. forademoda 6 de agosto de 2007 às 9:15 pm #

    Oi Luigi respondi sua dúvida abaixo do seu comentário, ok?

  2. Amauri Gonzo 6 de agosto de 2007 às 9:28 pm #

    Rivais dos mods, os punks?

    Conhece The Jam?

    Nem vou comentar o resto do texto…

  3. Luigi 6 de agosto de 2007 às 11:00 pm #

    Oi Amauri,

    Obrigado pelo comentário, mas logo que surgiram, lá na Inglaterra dos anos 60, os mods rivalizavam sim com os roqueiros… Tanto é que o tipo de música que eles originalmente gostavam de ouvir era soul… Tudo bem que isso foi mudando aos longos dos tempos, mas quando começou era assim.

    Luigi

  4. Luigi 6 de agosto de 2007 às 11:02 pm #

    Ah, e quanto ao The Jam, eles começaram a misturar referências punks e mods já no fim da década de 70, já num clima bem diferente dos inícios do 60 quando os mods começaram a aparecer.

  5. Amauri Gonzo 6 de agosto de 2007 às 11:11 pm #

    Mas é essa a questão

    Não tou falando de rivalidade mod x rocker, qualquer um que já assistiu Quadriphenia sabe disso.

    Os mods desapareceram da cena inglesa no meio dos anos 60, quando as coisas começaram a ficar mais psicodélicas. Um dos legados dos mods são os skinheads, já em 69. O punk possibilitou um revival mod, que começa no Jam mas também tem a ver com bandas como The Lambrettas e Purple Hearts. A “terceira onda” (bem entre aspas, porque não é bem um revival mod) vem mesmo com o britpop – especialmente via Ocean Colour Scene e Blur (Oasis também, o Paul Weller chegou a tocar com os irmçaos Gallagher). Agora, pô, os Killers fazem um som que fica entre o Duran Duran e o BRuce Springsteen – e o Brandon Flowers se veste daquele jeito mais por ser mórmon do que por qualquer influência dos Small Faces.

  6. Luigi 6 de agosto de 2007 às 11:21 pm #

    Mas eu não estou falando da música. Estou falando da estética mod, do jeito de vestir, das roupas… O mod pode até ter começado a voltar nos anos 80, com os punks e tudo mais, mas só foi aparecer como grupo estético de peso, no anos 90 de novo e agora no começo dos anos 2000.

  7. Amauri Gonzo 6 de agosto de 2007 às 11:27 pm #

    Mas aí você pode estar confundindo mod com linhas estéticas próximas, saca? No texto, você coloca isso tudo como uma seqüência linear, mas na verdade a estética mod é um ramo de toda uma estética de elegância masculina (especialmente italiana) que atravessa o século XX. Ou seja, os mods se apropriaram de uma certa elegância, mas ela pode reaparecer mais tarde por outras vias, que não a mod – como é o caso do que acontece com os Killers, por exemplo.

  8. Luigi 6 de agosto de 2007 às 11:38 pm #

    Mas é exatamente isso. Hoje a estética mod vem junto com uma série outras referências, não só aquela alfaiataria clássica italiana, a silhueta mais seca e tudo mais…

  9. Amauri Gonzo 6 de agosto de 2007 às 11:47 pm #

    Se você colocar assim, fica mais claro. Mas, pelo texto dá-se a entender que os Killers e, seilá como, os Horrors, querem se vestir como o Small Faces.

  10. Beto Frotta 25 de agosto de 2007 às 12:32 am #

    tudo isso pode ser visto no filme patgrocinado pelo Peter Towshewd do The Who, Quadriphonia… é um clássico dos MODS…

Trackbacks/Pingbacks

  1. O Império dos Mods « . ABOUT FASHION . - 6 de agosto de 2007

    […]  Leia mais. […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: