O COMPLEXO DE INFERIORIDADE DA MODA

10 ago

art14-mondrian.jpgart14-mondrian.jpg

VITOR DIZ: A Moda, em grande parte das vezes, se comporta como novo-rico, aquele que quer buscar algum status fora de si, comprá-lo.

Claro que isso não é só com a Moda, desde o século 19, qualquer nova manifestação quer ter o selo ou de arte ou de ciência. Não possuir esse ISO de qualidade parece não legitimar o valor que essa manifestação possa ter. Ledo engano!

Pois bem é assim que a Moda se comporta em relação às Artes Plásticas e conseqüentemente com a Arte.Sempre de maneira submissa e subjugada, muitos estilistas adoram e se sentem orgulhosos em dizer que se “inspiraram” em artistas plásticos para legitimarem a sua roupa como algo a mais, como se esse fato desse um upgrade na coleção. Ledo engano novamente.

Essas operações quase sempre não passam de marketing, porque resultados estéticos verdadeiros dessa leitura estão muito longe de acontecer. E com isso coloco nomes de peso e importância fundamental para a moda como as coleções Picasso de Yves Saint-Laurent ou mesmo a coleção comemorativa dos 60 da Dior por John Galliano.Muitas vezes quando um meio se apropria ou se inspira em outro, ele realmente só o está fazendo com verdade se trouxer para si o pensamento e os problemas criados ou resolvidos pelo artista inspirado. Um vestido inspirado em Picasso deve ter problemas e elementos próprios da moda que representam ou ajudem a questionar os elementos pictóricos que o artista espanhol estava propondo; Ou melhor dizendo, as linhas gerais do trabalho do artista inspirador devem ser transformadas em roupa, não basta fazer uma estampa com a obra do artista… Isso é de uma pobreza estrutural fatal!.

Em compensação, o mesmo Saint-Laurent nos dá um exemplo maravilhoso em sua coleção inspirada em Mondrian. Ao escolher o corte reto, não acinturado, a cartela de cores e principalmente deixar os espaços de continuidade da obra para fora do vestido, as costas de um vestido da coleção não são continuidade da parte da frente, o estilista faz em Moda aquilo que o artista Mondrian acha primordial em sua obra, ter espaço para fora do quadro para o espectador preencher.

Yves Saint Laurent faz uma operação perfeita na transposição de problemas das artes para problemas da moda.Esse complexo de inferioridade não traz grandes contribuições para a construção de moda, pois não passa, no plano das transposições ou traduções como diriam os poetas concretos, de uma farsa.

Agora muito importante ressaltar que tanto as coleções Picasso e a comemorativa dos 60 anos da Dior são brilhantes como Moda. Então independem se se inspiraram em um artista plástico. Mas acredito que a partir do momento que dizem ser uma coisa e não conseguem traduzir essa “coisa” para o campo da Moda, elas mesmas se jogam para baixo no terreno da estética.

Realmente, esse comportamento novo-rico é inaceitável, pensando que a Moda hoje reflete muito melhor sua sociedade, consegue patamares de manifestação artísticas reconhecidas até pelo super crítico Décio Pignatari, produz objetos que a fazem estar, antes de todas as artes, no terceiro milênio, ficar desejando o status de uma arte encastelada, elitista e que não avança esteticamente faz muitas décadas e que talvez hoje seu único real debate que possa interessar para as artes em geral seja a questão da relação mercado e curadoria.  

arlequim-picasso.jpg

Picasso nod esfile dos 60 anos de Dior. O cubismo que é bom foi pra cucuia!

Anúncios

3 Respostas to “O COMPLEXO DE INFERIORIDADE DA MODA”

  1. Glauco Sabino 13 de agosto de 2007 às 6:03 pm #

    Muy interessante!!! :-)))

    É realmente de um pobreza única ver um estilista dizer que se inspirou num artista e somente copiar os desenhos dele nas estampas..rs.

  2. Edge 19 de agosto de 2007 às 7:16 am #

    Também acho muito interessnate. Hoje em meus trabalhos tenho discutido muito isso: Inspiração sendo inspiração mesmo, não representação.
    É fato, que para fazer isso, é necessário muito estudo e desenvolvimento… mas para que fazer coleção se isso não se aplica… é melhor simplismente fazer peças soltas para o varejo. Não sei se estou certo… mas acredito que a fonte de qualquer trabalho é o estudo e a reflexão.

Trackbacks/Pingbacks

  1. COLUNA DUS*****INFERNUS NO BLOGVIEW « dus*****infernus - 10 de agosto de 2007

    […] Agosto 10th, 2007 · No Comments Continuando a discussão se moda é arte e fazendo certos desdobramentos, escrevo sobre o complexo de inferioridade da moda. […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: