ECOLOGIA E MODA (A BONDADE?)

7 set

 franz1.jpg

VITOR DIZ: Todos estamos sendo assolados pela onda ecológica na moda. È um assunto super fashion e é assim que a grande maioria das revistas, jornais, marcas têm tratado a questão do meio-ambiente, como algo “cool” (e não deveria ser de outra maneira), mas aí reside a cilada. O que está na moda, está fadado a um futuro próximo estar fora dela. Assim como afirmar que as festas de caridade estão na moda, pode gerar o mesmo efeito.

Glauco aqui no Blog View já escreveu sobre uma outra tendência que está ligada por muitas amarras com o ecologicamente correto e com o modismo da bondade e que ele chamou de: consumo do bem.

Ao listar empresas que através da venda de seus produtos auxiliam entidades assistenciais, ele conclui algo interessante: “cria-se a sensação de que comprando, as pessoas já terão feito a parte delas. Você compra o seu ipod Red e pode dormir ouvindo música tranqüilamente sabendo que ajudou quem nem sabe o que é ter uma cama… Parece simples demais. Tão simples que banaliza questões que devem ser discutidas, cobradas e tratadas com mais seriedade por todos. Se além de comprar, cada um pudesse doar um pouco do seu tempo, um pouco do seu poder de espalhar e difundir idéias, talvez a coisa seria bem melhor, não acham?”

O fotógrafo Dino Dinco quando esteve no Brasil chamou atenção que a questão da sustentabilidade está com o foco errado, o problema não está apenas nas empresas que não vendem produtos ecologicamente correto, mas sim numa postura de todos em relação ao consumo, que o consumismo da moda era realmente o maior perigo para o meio-ambiente.

No fundo, o consumo desenfreado (desmatamento, quantidade de lixo, poluição) é o grande responsável pelo desequilíbrio ecológico no mundo. Mas nenhuma dessas marcas ecologicamente corretas coloca essa questão. Aliás, estimula-se cada vez mais o consumo, basta pensar que muitas marcas agora entraram na onda das cruise collections, quer dizer, mais artigos para consumir.  

Então existe um cinismo nessa aparente bondade da moda e na sua vontade de ajudar grandes causas. Seja na idéia de descartável cada vez mais presente na moda que amplia o desejo de comprar assim como no fato de uma marca para ajudar alguém, precisa obrigatoriamente consumí-la, o que está por trás é muito mais o lucro que a imagem de uma empresa responsável com o meio ambiente e com as causas sociais pode gerar, do que a ajuda assistencial.  

A indústria da moda nessas horas posa de Mãe West: “Quando sou boa, sou ótima, mas, quando sou má, sou melhor ainda.”   Pena que muitos ainda acreditem que ela apenas é ótima!

Anúncios

5 Respostas to “ECOLOGIA E MODA (A BONDADE?)”

  1. Glauco Sabino 10 de setembro de 2007 às 1:34 am #

    O “ecologicamente correto” e o “socialmente responsável” estão se tornando apenas mais uma “qualidade” que publicitários e o povo do marketing agregam à determinado produto para bombar as vendas… Entende o que quero dizer? Essas caracteristicas apenas compõem a lista de argumentos de venda, atendendo a um (suposto) interesse das pessoas pelo consumo consciente. É claro que não dá pra generalizar. Mas, quando fico sabendo que pessoas enfrentam fila, chuva e o escambau para comprar sua “not plastic bag”, não consigo acreditar que fizeram isso por amor à natureza, mas sim, pela necessidade do “novo hype”… E se esse hype tem um apelo ecólogico, melhor ainda. (Acho que fui prolixo…rs. Mas, deu pra sacar a idéia, né?)

  2. Pedro 10 de setembro de 2007 às 1:27 pm #

    É igual a classe média do Rio de Janeiro que uma vez por ano se veste de branco, vai até a Lagoa, o pessoal dá as mãos formando uma corrente em volta da Rodrigo de Freitas e pronto: acham que fizeram sua parte, indo agora, em direção ao Bar Lagoa para um choppinho de R$ 5,90.

    “Pena que muitos ainda acreditem que ela apenas é ótima!”

    Boa.

  3. ivi 29 de setembro de 2007 às 10:33 pm #

    pois é fofolete, mesmo que seja hype para as/os fashionistas e nova forma de agregar preço aos produtos em geral – desde carros com biocombustível até sacolas de pano e não de plástico – é fundamental que uma hora a gente comece a pensar na sujeira que fazemos. discordo que seja apenas “fashionable” ter sacolas próprias para compras ou que se pague pelas sacolas nos supermercados, como acontece na europa, por exemplo. aliás, pode até ser para os/as fúteis, mas isso entra na cabeça das pessoas. assim foi com as latas de alumínio que hoje o brasil recicla boa parte do que consome, e as pessoas já sabem que elas são recicláveis e então separam para reciclagem ou entregam para carroceiros, catadores e em postos de reciclagem. é claro que o uso desse aspecto que comumente se chama de “ecologicamente correto” é bastante oportunista.
    e aquela nota que retirei da folha de s.paulo critica essa bobagem de pagar 300 reais por uma sacolinha, do mesmo jeito que tem gente que se mata pra conseguir comprar um bolsa de couro “grifada” por 3000 reais. e completa dizendo que o importante disso tudo é alertar as pessoas para as muitas toneladas de lixo que produzimos diariamente. um dia são paulo será engolida por um lixão…

Trackbacks/Pingbacks

  1. ECOLOGIA E MODA SÃO ASSUNTOS DA COLUNA DUS*****INFERNUS NO BLOGVIEW « dus*****infernus - 7 de setembro de 2007

    […] bondosa assim e preocupada com a ecologia, o meio ambiente e as causas sócias. Leia mais no na minha coluna no […]

  2. Blog ecologicamente correto??? « Fora de Moda - 12 de setembro de 2007

    […] fez a curadoria Eu não sou de plástico, o Vitor deu pano pra manga com seu artigo no Blog View: Ecologia e Moda (A Bondade?) Eu fashion victims assumido não ia ficar de […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: