Archive by Author

Casamentoclick: para noivas conectadas

28 nov

O Casamentoclick é um portal que tem tudo o que se precisa para organizar o casamento dos sonhos: notícias, dicas e fornecedores de todo tipo. Com as várias ferramentas fornecidas pelo site, dá para fazer orçamentos, planejar o cronograma do casório ou mapear onde os convidados vão se sentar.

Gostei do post que fala sobre o uso do “voilette”, um véu curto que cobre apenas o rosto.

Fotospot

28 nov

O Fotospot é um site de venda online que reúne fotos de alguns dos melhores fotógrafos brasileiros. Fazem parte do time: André Andrade, Bob Wolfenson, Cássio Vasconcellos, Walter Firmo e Cristiano Mascaro, entre muitos outros. As fotos, assinadas e numeradas, têm qualidade museológica e preços a partir de R$ 475.

Abaixo, seleção de obras de Cássio Vasconcellos

Tudo novo, de novo

28 nov

Depois de uma longa hibernação, o BlogView está na ativa novamente. A ideia, agora, é destacar blogs bacanas selecionados por essa imensa, e muitas vêzes inóspita, blogosfera.

Espero que goste!

Biti Averbach

Pausa

8 nov

Aos amigos leitores

Gostaria de informar que o BlogView encerrou suas atividades.

Quando criei o blog, em março de 2007, minha idéia era reunir um time de blogueiros de moda para postar coletivamente, trocar idéias e dividir informações. Como todo projeto pioneiro, ele teve altos e baixos, mas cumpriu seu papel de ajudar a fortalecer a cultura blogger de moda, no Brasil.

Obrigada pela visita! E até o próximo projeto!

Biti Averbach

De malas prontas!

24 ago

BITI DIZ: Tenho uma novidade muito bacana para contar: o Moda Sem Frescura acaba de ganhar domínio próprio e está de mudança! À partir de agora, você deve acessar o blog pelo seguinte endereço: http://www.modasemfrescura.com

Não esqueça de atualizar o URL dos seus links favoritos!

Por conta da mudança (e toda mudança dá um trabalhão, né!) minha coluna aqui no Blogview vai atrasar. Mas prometo caprichar! 🙂

Avanços e retrocessos

19 ago

giovanni_bianco.gif

BITI DIZ: Na sexta-feira, dia 17 de agosto, a coluna Última Moda, de Alcino Leite Neto, na Folha de São Paulo, publicou uma matéria com o diretor de arte Giovanni Bianco. Lá, Bianco fez afirmações contundentes, e na minha opinião bastante pertinentes, sobre a moda brasileira.

Bianco é um profissional conceituado, com fama de exigente e de “difícil”. Dizem que tem tantos admiradores quanto desafetos, mas suas palavras fazem sentido e merecem uma reflexão. Leia em itálico.

“O que virou o marketing de moda no Brasil? É sair em coluna social.”

Vamos pensar nisso juntos. Qual foi última vez que uma marca nacional chamou a atenção com uma estratégia de marketing diferenciada, inovadora? Eu me lembro da Ellus Second Floor, mas isso foi em…no século passado. E você?

 “Bato palmas para quem faz as semanas de moda, mas hoje elas têm um grande buraco: está faltando conteúdo e edição.”

Quantas marcas nacionais têm algo consistente e relevante para mostrar na passarela? Segundo os profissionais de moda que conheço, são poucas e podem ser contadas nos dedos. A cada temporada, ouço mais reclamações sobre marcas inexpressivas que tentam desesperadamente chamar a atenção da mídia com truques e pirotecnias: cenografias mirabolantes, styling maluco, peças confeccionadas só para o desfile, sem nenhuma conexão com as roupas que estarão à venda nas lojas, e por aí vai. Mas nada disso dissimula a pobreza de idéias de uma coleção, aos olhos de quem tem olhar atento e alguma experiência.

“A moda é um todo, não pode ser o que acontece numa semana apenas. A marca São Paulo Fashion Week se tornou mais importante que qualquer grife individual.”

Eu acho que a confirmação disso –do valor da grife do evento– está estampado na página 2 do mesmo caderno, numa nota da coluna de Mônica Bergamo que diz:

“Paulo Borges, dono da SP Fashion Week, espera Nizan Guanaes de braços abertos: depois que o publicitário anunciou publicamente que tem interesse em “comprar” a semana de moda, Borges admitiu que pode fechar negócio…”

Então é isso, a moda brasileira avançou, mas ainda falta muito chão pela frente. E não se pode deixar-como-está-para-ver-como-é-que-fica, sob pena do país de ser atropelado pela globalização. Além da ameaçadora China, muitos outros países, como a Turquia e Bulgária, estão se preparando para competir industrialmente com o Brasil.

Palavras-chave para encontrar a saída: trabalho, foco, produção, distribuição, consistência, autenticidade. Já!

O Estadão pensa “inho”

10 ago

BITI DIZ: Que absurdo! Estou indignada! Acabo de saber, através do blog C’est Hypercool! de Sylvain Justum, que o Estadão lançou campanha ridicularizando os blogs.

Leia mais aqui, e aqui.

E veja este filme da nova campanha!

Tá certo que os grandes jornais e revistas estão se sentindo ameaçados pela invasão blogger. Tá certo que tem muito lixo na internet. Mas esta campanha é ofensiva, preconceituosa e burra.